Requisitos

  • Aparelho SAT Bematech RB1000 ou RB2000.
  • O aparelho deve estar ligado ao computador do usuário via USB. O cabo tem 2 pontas USB no lado que é ligado ao computador e as 2 pontas devem estar conectadas no computador.
  • Na licença da Autocom3 do cliente, deve ser informado o número de série do virtual ECF que será instalado e a assinatura base64 gerada para associar o SAT com a Software House.
  • Vídeo explicativo da instalação e ativação do SAT: https://www.youtube.com/watch?v=9HCNLTH-aOY
  • Telefone do Suporte Bematech, caso haja algum problema no aparelho ou algum erro no processo não documentado: 0800 644 2362.

Processo de ativação/associação

1) Acesse o sistema SGRSAT  https://satsp.fazenda.sp.gov.br/COMSAT/Account/LoginSSL.aspx?ReturnUrl=%2fCOMSAT%2f

2) Acesse via contribuinte e com o certificado do cliente, que deve estar previamente instalado.

3) Ao entrar no site selecione o CNPJ correspondente para seguir adiante com o processo de acesso ao SGRSAT.

4)  Clique no menu “Equipamento -> Ações -> Vincular Equipamento SAT“;

Na próxima tela deve-se ter muita atenção com os dados inseridos.

CNPJ: Deve ser o do estabelecimento.

RAZÃO SOCIAL: Deve ser o do estabelecimento.

NÚMERO DE SÉRIE: Este número encontra-se na parte inferior do equipamento SAT RB-1000 ou RB-2000.

E-MAIL: O e-mail que deve ser colocado é o do cadastro do autocom3, para que seja validado, caso não tenha entre em contato com o cliente e verifique se o mesmo tem algum e-mail que seja válido.

Marque a opção Aceito como válido o Certificado digital fornecido pela Secretaria de Fazenda do Estado de São Paulo.

Pronto seu equipamento está ativado na SEFAZ.

Instalando o Software de Ativação

Link da página do RB-2000 Bematech:

https://www.bematech.com.br/suporte/equipamento/rb-2000

Link do software de ativação: http://www.bematech.com.br/administrador/files/equipamento/suporte/59/1497896952-ActivationSoftwareSetup_02.00.06.exe

Configurado a rede, é necessário garantir que o S@T possa se conectar ao webservice da Sefaz, caso esteja em uma rede restrita, deve-se liberar os seguintes endereços e portas:

  • Firewall
  • Proxy
  • MacAddress
  • Portas 80 e 443 no protocolo TCP – HTTP e HTTPS
  • Porta 123 no protocolo UDP
  • Liberação da URLs

http://ntp.cais.rnp.br

https://wssatnacional.fazenda.sp.gov.br

https://wssatsp.fazenda.sp.gov.br

Inicie a  instalação do Software de Ativação do SAT, você deve plugar o SAT nesse momento. A instalação é simples, apenas clicar em “Avançar” até finalizar.

Ativando o SAT

Abra o Software de ativação que foi instalado, clique em “Menu” e depois em “Ativação“;

Você deve inserir o Código de Ativação que deve ser criado neste momento, o código de ativação padrão da Bematech é 00000000, mas no nosso caso, iremos utilizar o bema1234, uma senha padrão da empresa. Insira o CNPJ do cliente, o estado (UF) e clique em “Ativar“;

Ao clicar em Ativar será apresentado uma mensagem informando que o SAT foi ativado com sucesso.

Após ativado, o próximo passo é a associação da assinatura. Você deve digitar o código de ativação que foi gerado no passo anterior, o CNPJ do cliente e o CNPJ da Autocom3. Em tipo de certificado, selecione Assinatura em Base64, e digite (copie e cole) a assinatura que você gerou no campo Assinatura Digital dos CNPJ. Se clicar em Abrir Arquivo pode ser aberto um arquivo txt com a assinatura salva. Essa assinatura não pode ser gerada no computador do cliente, pois é necessário instalar o certificado da Autocom3 para gerar. Post de como gerar o código nesse link.

OBS: Essa assinatura deve ser inserida na licença do Autocom3 do cliente para o correto funcionamento do software.

 

Após clicar em “Associar“, será apresentado uma mensagem informando que o SAT foi associado corretamente.

Configuração do Fiscal Manager

Para utilizar o SAT no Autocom3 é necessário instalar o Fiscal Manager com Virtual ECF no computador do cliente. Para isso baixe o fiscal manager na área de downloads do site da autocom3 e proceda com a instalação.

Nessa tela, selecione se deseja instalar a versão Single, Cliente ou Concentrador. Para entender cada uma das opções, vá na seção Versões do Fiscal Manager .

Single : Faz com que cada PDV que tenha o Fiscal Manager instalado conecte-se diretamente ao fisco para a emissão do SAT e do DANFE correspondente.

Cliente: Está opção é utilizada quando houver mais de 1 PDV, pois teria apenas um concentrador.

Escolha a porta COM que será utilizada pelo seu aplicativo.

Importante: Essa Porta COM que deve ser usada no config do caixa no Autocom3, por isso anote o número dessa porta.

Porta instalada visualizada no gerenciador de dispositivo.

Continue a instalação clicando em “Avançar“;

Clique em “Instalar“;

Caso apareça essa mensagem, marque as 2 opções e clique em “Permitir Acesso“.

Configurações do Fiscal Manager SAT

O fiscal manager é configurado pelo browser por uma página local: http://localhost:21212/fiscal-sat/#/login

Login: admin

Senha padrão: fmsat

Após instalado, ele abrirá a tela inicial, com as informações e estatísticas do SAT;

Clique na opção “Configurações” > “Configurações do Fiscal Manager SAT” e preencha de acordo com as informações abaixo:

  • CNPJ do contribuinte: Inserir o CNPJ do cliente, exemplo 82373077000171.
  • Custódia Remota: Deixe Não.
  • Identificação do PDV: defina como quer identificar o PDV, para diferenciá-lo na rede.
  • Imprimir Logotipo: caso tenha e queira a impressão no extrato CF-e.
  • Caminho do arquivo do logotipo: Caminho da imagem a ser utilizada para impressão do logotipo no extrato CF-e.
  • Código de ativação do SAT:
  • Porta Serial do SAT: Porta em que está instalado o RB-1000 FI no gerenciador de dispositivos:
  • URI da Impressora: Nesse ponto deve ser indicado a impressora que será utilizada, sendo:

Impressoras térmicas Bematech MP-4200 TH e MP-2500 TH:

serial://COM20 (porta COM onde está instalada)

Impressoras comuns (deskjet, laser, PDF, outras térmicas):

spooler://nome_da_impressora

Impressora PDF:

spooler://PDFCreator

Impressora IP (via interface ethernet):

tcp://ip_da_impressora:9100 Ex: tcp://192.168.10.51:9100

 

Após finalizar clique em “Salvar“.

Na aba Avançado tem as opções:

  • Porta TCP da API: altera a porta de execução TCP do Fiscal Manager.
  • Custodiar Documento Fiscal: aqui pode-se escolher se deseja ou não custodiar os XML’s das cupons emitidos.
  • Imprime Extrato: define se quer imprimir o extrato do CF-e ou não.
  • Validação dos dados de venda: aqui é possível escolher se quer que o Fiscal Manager faça a validação dos dados da venda, para prevenção de erros (recomendável que a opção seja NÃO).

Após finalizar clique em “Salvar“.

Na aba “Importar/Exportar” você poderá fazer backup das configurações, para importar em outras instalações:

Caso queira exportar as configurações, clique em “Exportar” e copie o conteúdo do campo de texto e crie um arquivo de bloco de notas com esses valores:

Para importar, faça o processo inverso: pegue o conteúdo salvo no bloco de notas e cole no campo de texto da aba Importar/Exportar do painel de controle do Fiscal Manager e clique no botão “Importar“.

Configurações do VECF

Na aba Configurações do VECF temos as opções:

  • IE, IM, Sigla da UF, código da UF Razão Social, Nome Fantasia, Logradouro (rua), Número, Bairro, Código Município, Nome do Município, CEP, Telefone: Dados do cliente.
  • CRT(Código Regime Tributário): 0 = Normal.
    • 1 = Simples Nacional
    • 2 = Lucro presumido
  • Porta Serial do VECF: Porta utilizada que é VECF.
  • NCM Padrão: 62000000
  • Código da Origem do produto: 0
  • CFOP: 5101

Aós finalizar clique em “Salvar“;

Na aba “Avançado“, escolha as opções:

  • Level Log do VECF: determina o nível do log do VECF, sendo:

0 – Sem log;

1 – Nível mínimo de informação;

2 – Nível médio de informação;

3 – Nível máximo, com retorno da impressora, os comandos enviados e o xml.

  • Gravar Espelho da MFD: habilitando essa opção, o Fiscal Manager irá criar um espelho da venda no formato texto e gravará na pasta C:\BematechFiscal\SAT\VirtualEcf.
  • Path para arquivos temporários: local onde são direcionados os arquivos temporários do VECF. Não é necessário alterá-lo.
  • Timeout dos WebServices: define o tempo de espera de envio aos Webservices.

 

Administração de licenças do Fiscal Manager

Para gerenciar as licenças do fiscal manager da Autocom3, deve-se entrar no link http://la.bematechpartners.com.br/, usuário atendimento@autocom3.com.br e senha padrão.

Aqui é feito o cadastro do cliente e liberação de licença.

Feito isso, o Fiscal Manager irá constar automaticamente como licenciado:

Configuração no Autocom3

Abra o config na pasta Autocom3_SAT;

Porta do ECF/ NFC-e/SAT: Neste campo deverá escolher a primeira porta bi- direcional criada pelo fiscal manager.

Acesse a guia NFC-E/SAT:

  • Este terminal é de NFC-e/ SAT: Escolha SAT.
  • Número deste terminal: De acordo com o que esta liberado na licença.
  • Regime tributário: Deverá verificar com o cliente.
  • Estado: O estado ao qual o comercio funciona, neste caso SP.
  • Ambiente: Produção.

Em Virtual ECF SAT, clique em ler o número de fabricação, caso esteja configurado corretamente, será exibido um pop up com o número de série da impressora virtual (lembrando que ela tem q estar aberta).

Esse número deverá ser anotado para ser inserido na licença do Autocom3 do cliente, juntamente com a assinatura utilizada na associação do aparelho do SAT.

Clique em “Gravar”.

Atualizando o SAT

A necessidade de atualização se deve, principalmente, a disponibilização de novas versões de software básico que já atendem ao layout 0.07. Abaixo, as orientações da SEFAZ:

1- Escolher uma data e horário de forma que o impacto nas vendas seja o menor possível;

2- Antes da atualização de software básico ser realizada, certificar de que:

O SAT não possui qualquer lote de cupons na condição “Com exceção” ou “Para processamento”.

O local em que o SAT se encontra possui conexão com a internet e de que não existem restrições quanto à porta TCP 443 e UDP 123;

Caso o estabelecimento possua mais de um SAT, procure realizar o procedimento de atualização em dias distintos, de forma que parte dos SAT’s seja atualizado em um dia e o restante noutro;

3- É desejável que o led de cupons CF-e-SAT do SAT esteja apagado antes do início do procedimento, o que significa que o SAT não possui cupons na memória;

4- Através do programa de ativação fornecido pelo Fabricante, executar a função “Atualizar SAT”. Para mais informações, verificar o manual do equipamento SAT;

O procedimento deverá levar alguns minutos, a depender da quantidade de cupons que existirem na memória do SAT.

NOTA: Enquanto a atualização estiver sendo realizada, o SAT não realizará a emissão de cupons CF-e-SAT.

Observar o prazo fornecido pela SEFAZ para a realização da atualização após o qual a mesma será realizada de ofício a qualquer momento.

Procedimento de Atualização

Após isso, faça conforme a descrição abaixo utilizada para o SAT produção.

O processo deverá ser realizado utilizando o Software de Ativação, para baixar a versão mais recente clique aqui.

Se o equipamento estiver pronto de acordo com as recomendações citadas acima, siga os seguintes passos:

1. Abra o Software de Ativação e clique em “Menu” -> “Atualização“:

2. Na tela de atualização, insira o código de ativação e clique em “Atualizar“;

Nesse momento as luzes do equipamento irão piscar sinalizando que está parametrizando a atualização internamente, aguarde até que se estabilize e fique somente as luzes PAROP/ACLAN e LIG acesas novamente.

Para verificar a versão do Firmware do SAT, com o software de ativação acesse:

MENU/CONSULTAS/Consultar Status.

 

Print Friendly, PDF & Email

Sobre o Autor